Notícias

Procura de executivos por assessoria especializada cresce até 100% em BH

Em 19/06/2017 às 09h37


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A sobrevivência no mercado de trabalho, cada vez mais enxuto, competitivo e exigente, tem levado executivos a buscar ajuda de especialistas para investir e reinventar a profissão. Prova disso é que o coaching de carreira, processo interativo de desenvolvimento pessoal e profissional, está em expansão. 

Em Belo Horizonte, os atendimentos cresceram até 100% nos últimos anos. Na Casa Coach, por exemplo, a alta na procura foi de 20% em 2016, ante 2015, e a expectativa é de aumento de 50% na demanda até o final de 2017, segundo o dono da empresa e head master coach, Christyano Malta.

No processo de coaching são trabalhados o desenvolvimento de lideranças e de equipes, aceleração dos resultados, melhora nas relações interpessoais, preparativos para promoções e competências de gestão. 
"Um dos principais problemas relatados por clientes é o da comunicação, ou seja, a pessoa ordena algo que não é cumprido ou entendido pela equipe. Então usamos uma técnica que alinha isso", diz Malta.

Os atendimentos individuais representam 70% do faturamento da Casa Coach, criada em 2004. O restante é dividido entre palestras e cursos como o "Ouse Mudar-se" (que trabalha com o ser humano e sua integralidade), além de formação de coach, mindfulness (técnica para manter a atenção plena) e coworking (locação de espaços).
Com sede na capita, a empresa tem representantes em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, São Paulo, Brasília, interior de Minas e até nos EUA, Colômbia e Itália. 

Sem revelar preços da Casa Coach, Malta diz que o custo de uma sessão, de até duas horas, vai de R$ 500 a R$ 2 mil no mercado. "Dependendo do objetivo, o processo leva de 21 a 42 sessões", afirma. Do total de executivos atendidos, 60% são mulheres de 35 a 55 anos com atuação nas áreas bancária, construção civil, saúde e judiciária.

Na Travessia Coaching, o número de atendimentos a executivos cresceu 100% em 2016, na comparação com 2015, e essa tendência de crescimento continua em 2017, de acordo com a proprietária e coach, Juliana Godoy. 
"A maioria dos processos busca desenvolver o perfil do cliente para ter capacidade de atuar sob forte pressão, ter habilidades de negociação, assertividade, flexibilidade e boa comunicação", diz. 


Juliana explica que a maior parte dos serviços é contratada por empresas. "À medida em que uma pessoa vai subindo a escala da hierarquia e obtendo mais autoridade e autonomia, é necessário o auxílio para ajudar a melhoria da performance", diz.


Por não se tratar de um processo barato, as empresas priorizam investimentos em coaching para níveis acima da gerência, especialmente CEOs e diretores. 

Na Travessia Coaching, o processo todo custa de R$ 3 mil a R$ 15 mil, dependendo do porte da empresa. 
Normalmente são dez encontros de uma hora a uma hora e 20 minutos, uma vez por semana. A duração é de dois meses e meio. A maior parte dos clientes é do sexo masculino, tem mais de 30 anos e está da área de engenharia. "Se eles viajam, o atendimento é feito via Skape", diz Juliana.

Custo

A coach Bruna Leonardi Araújo confirma o aumento da demanda por parte das empresas nos últimos anos. 
"Isso se explica porque o profissional executivo precisa estar em sintonia com as expectativas dos sócios, além de processar e engajar o time para atingir os resultados. Ele é um elo entre a meta de resultado e a equipe que vai operacionalizar isso", diz. 

Sobre o perfil dos executivos atendidos por ela, 70% são homens e 30%, mulheres. Os valores das sessões, de 40 minutos a uma hora e meia, vão de R$ 350 a R$ 900.
Um dos desafios relatados pelos clientes, segundo Bruna, é em relação ao planejamento. "Os executivos têm pensamentos acelerados e necessitam materializá-los de forma organizada, assim como os planos", explica a coach.

Executiva da Agrotur, ramo de eventos para agronegócios, Isabel Gonçalves apostou em coaching para incrementar os negócios. Em 2015, contratou serviços da Coaching Total e, durante o processo de seis meses, aprendeu técnicas de planejamento estratégico com foco na melhoria dos resultados financeiros e no alcance de metas. 

"Foi ótimo, pois consegui aumentar a captação de clientes em 20%. Também iniciei uma atividade paralela em consultoria de comunicação", revela.

Na Ello Gestão e Performance, comandada pelas coaches Gislande Silva Jardim e Fabiana Reissinger, o número de atendimentos a empresas cresceu muito ao longo dos dois últimos anos. "A demanda tem aumentado muito. Nós organizamos a empresa desde a gestão até a área de marketing. Criamos procedimento operacional padrão e reorganizamos a área financeira", diz Gislande. 


Os preços vão de R$ 15 mil a R$ 30 mil, de acordo com a complexidade dos casos e porte das empresas. Os pacotes têm duração de três meses. Nesse período, as visitas às contratantes são semanais. Passado esse prazo, se tornam mensais até completar um ano. Gislande acrescenta que a maior parte dos clientes trata a questão de liderança.


Compartilhe: